Logo Agro 2
Tipografia UFJ

Diego Oliveira Ribeiro

AUTOR: Diego Oliveira Ribeiro
TÍTULO: IMPACTO DA AGRICULTURA NOS ESTOQUES E NA LABILIDADE DA MATÉRIA ORGÂNICA EM SOLO SOB COVAL NO CERRADO
ORIENTADOR: Dr. Edicarlos Damacena Souza, Co-orientadores: Dr. Marco Aurélio Carbone Carneiro, Dr. Helder Barbosa Paulino
ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: 
LINHA DE PESQUISA:
DATA DE APROVAÇÃO: 03/07/2012

 

Resumo:

A conversão de ecossistemas naturais para a atividade agrícola resulta numa entropia inicial do sistema afetando a dinâmica da matéria orgânica do solo, sendo necessários estudos sobre os impactos da atividade agrícola. O objetivo deste estudo foi avaliar o impacto da conversão de áreas nativas de coval para a atividade agrícola, em plantio direto, sobre a matéria orgânica do solo e suas frações. O estudo foi desenvolvido em áreas pertencentes à Fazenda Boa Vista, em Plintossolo Háplico, submetido a uma cronossequência de 7, 11 e 16 anos de cultivo, manejadas sob sistema de plantio direto, e uma área referência caracterizada pelo topo e base dos murundus. Os estoques de carbono orgânico total foram semelhantes , a área nativa de topo (45,9 Mg ha-1), com 7 anos (38,8 Mg ha-1) de implantação do plantio direto, tendo maior tendência de elevação com o aumento de condução deste sistema de manejo. Entretanto quando comparado à base dos murundus (58,9 Mg ha-1) ocorre uma redução dos estoques de carbono por apresentar condições de umidade diferentes dos sistemas agrícolas e do topo dos murundus. As fração do C-MOP, recuperou os estoques com apenas 7 anos de PD. O diâmetro médio ponderado dos agregados acompanhou os estoques de matéria orgânica do solo, apresentando 2; 2,1; 2,4; 2,4; e 2,8 mm para os tratamentos PD7, PD11 PD16 CT e CB. O plantio direto igualou os estoques de carbono a área nativa de topo com 7 anos de sua condução elevando a qualidade da matéria orgânica tendendo aumentar com maior tempo de condução.

 

Pdf ícone

TEXTO COMPLETO