Logo Agro 2
Tipografia UFJ

Lucielle Januário de Oliveira

AUTOR: Lucielle Januário de Oliveira 
TÍTULO: ASSIMILAÇÃO DO NITRATO EM Campomanesia sp. SUBMETIDA A DIFERENTES CONDIÇÕES DE DISPONIBILIDADE HÍDRICA
ORIENTADOR: Prof. Dr. Samuel Mariano Gislon da Silva, Co - Orientador: Prof. Dr. Antonio Paulino Costa Netto
DATA DE APROVAÇÃO: 09/08/2010

 

Resumo:

A assimilação do nitrogênio em plantas é afetada pelo déficit hídrico e também pelo encharcamento do solo, sendo observadas reduções drásticas na atividade da enzima redutase do nitrato, a partir de pequenos decréscimos no potencial hídrico e na ausência de O2 nos macro e microporos do solo. Neste contexto, objetivou – se neste trabalho avaliar a presença ou não da atividade redutase do nitrato em plantas de gabiroba, assim como verificar os efeitos de diferentes disponibilidades hídricas no solo sobre a atividade desta enzima a fim de se verificar possíveis estratégias de sobrevivência. O experimento foi realizado em casa de vegetação. Constituído de três condições de disponibilidade hídrica: déficit hídrico, capacidade de campo e hipóxia e em sete tempos diferentes: tempo 0 (antes de submetidos os tratamento), 12 horas, 24 horas, 1 semana, 2 semanas, 3 semanas e 4 semanas após a submissão dos tratamentos. A atividade da redutase do nitrato foi determinada na parte aérea e raízes de plantas utilizando o método in vivo que reflete a atividade potencial da redutase do nitrato in situ. Foram ainda avaliados características agronômicas nos tratamentos estudados. As plantas de Campomanesia sp. apresentaram atividade da enzima redutase do nitrato em tecidos radiculares e foliares. A atividade da enzima redutase do nitrato é preponderantemente foliar. A disponibilidade de água afetou a atividade da enzima quando comparadas a condições normais de manejo. As plantas de Campomanesia sp. apresentaram maior tolerância de assimilação do nitrato em condições de seca quando comparadas a condições de alagamento.

 

Pdf ícone

TEXTO COMPLETO